A montadora italiana Fiat disse nesta quarta-feira que as negociações sobre uma possível parceria com a norte-americana Chrysler e também com representantes sindicais dos EUA e do Canadá estão em andamento, mas negou informações publicadas pela mídia italiana de que um acordo já havia sido fechado.

A Fiat negou também que cerca de 90% do acordo já tenha sido fechado entre as partes envolvidas. “As negociações avançam e não é possível prever prazos nem o resultado final”, disse um porta-voz da Fiat em e-mail. A Chrysler recebeu do Tesouro dos EUA um prazo até o dia 30 para fechar uma aliança com a Fiat que exige concessões dos credores e também do sindicato norte-americano United Auto Workers (UAW).

O presidente do UAW, Ron Gettelfinger, também disse hoje que as discussões tanto com a Fiat quanto com a Chrysler continuam. “Continuamos trabalhando para um acordo que será do melhor interesse para os funcionários da Chrysler, para os aposentados e para as comunidades onde a companhia faz negócio”, disse Gettelfinger em comunicado. As informações são da Dow Jones.