A deflação no varejo na cidade de São Paulo se aprofundou na segunda semana de agosto. O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) na capital paulista caiu 0,04% na segunda quadrissemana deste mês, após recuar 0,03% na prévia anterior, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Todas as sete cidades utilizadas no cálculo do indicador apresentaram taxas negativas de variação de preços entre a primeira e a segunda quadrissemana de agosto. Em seis delas, houve queda mais intensa de preços ou retorno à deflação.

Além de São Paulo, este é o caso de Salvador (de -0,09% para -0,22%), Brasília (de -0,08% para -0,35%), Belo Horizonte (de -0,43% para -0,56%), Recife (de -0,42% para -0,55%) e Porto Alegre (de inflação de 0,06% para deflação de 0,05%). A única capital a registrar acréscimo em sua taxa de variação de preços, no mesmo período, foi o Rio de Janeiro, que teve deflação mais fraca (de -0,36% para -0,26%). Entre as sete cidades pesquisadas, São Paulo é a cidade de maior peso no cálculo do IPC-S e representa quase 50% do total do indicador.