A inflação no varejo da cidade de São Paulo voltou a apresentar aceleração, no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os preços na capital paulista subiram 0,34% na primeira prévia de junho do índice, medida até o último domingo (dia 7), após avançarem 0,3% na leitura anterior do indicador, apurada até 31 de maio. Ainda segundo a FGV, das sete capitais usadas para cálculo do índice, quatro apresentaram elevação de preços mais intensa, ou deflação mais fraca, na passagem do IPC-S de até 31 de maio para o índice de até 7 de junho.

Além de São Paulo, houve quedas menos intensas e acelerações de preços em Belo Horizonte (de -0,16% para -0,06%); Porto Alegre (de 0,35% para 0,36%) e Rio de Janeiro (de 0,34% para 0,46%). As outras capitais que apresentaram desaceleração de preços foram: Brasília (de 0,23% para 0,14%); Salvador (de 1,2% para 1,14%) e Recife (de 0,85% para 0,53%).

Embora todas as cidades contribuam para a formação da taxa do índice, a inflação na cidade de São Paulo é a de maior peso no cálculo do IPC-S – cujo resultado total também registrou aceleração, de 0,39% para 0,43% , entre a última leitura de maio e a primeira de junho, conforme anunciado ontem pela FGV.