A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) foi de 0,42% na primeira prévia de janeiro, quase a metade da taxa de 0,83% registrada em igual prévia de dezembro do ano passado, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa anunciada hoje ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro, que esperavam uma inflação entre 0,06% e 0,71%. A mediana das previsões estava em 0,39%.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M. O Índice de Preços por Atacado (IPA) teve alta de 0,40% na primeira prévia deste mês, em comparação com a alta de 0,97% na primeira prévia de dezembro. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou alta de 0,41% na prévia anunciada hoje, após subir 0,69% na primeira prévia do mês passado. Já o Índice Nacional do Custo da Construção (INCC) teve elevação de 0,62% na primeira prévia deste mês, após registrar aumento de 0,28% na primeira prévia de dezembro.

O IGP-M é muito usado para reajuste nos preços do aluguel. Até a primeira prévia de janeiro o índice acumula aumento de 11,09% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo da primeira prévia do IGP-M de janeiro foi do dia 21 ao dia 31 de dezembro do ano passado.