Ao subir 0,42% em setembro, após seis quedas consecutivas, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou este mês a maior taxa desde outubro do ano passado, quando o indicador subiu 0,98%. A informação é baseada em tabela contendo a série histórica do indicador, fornecida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em divulgações anteriores do índice.

Pela mesma tabela, é possível notar que o Índice de Preços por Atacado (IPA) de setembro, que subiu 0,53%, teve o maior resultado também desde outubro de 2008, quando registrou alta de 1,24%. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de setembro, que registrou alta de 0,28%, registrou a maior taxa desde julho deste ano, quando subiu 0,34%. Já o Índice Nacional do Custo da Construção (INCC), que teve aumento de 0,07% em setembro, apresentou a maior taxa desde julho de 2009, quando o índice subiu 0,37%.

Acumulados

Em 2009 até setembro, o IPA acumula queda de 4,05%. Nos 12 meses encerrados em setembro, a baixa é de 2,98%, informou a FGV. O IPA representa 60% do total do indicador. No varejo, a inflação ao consumidor medida pelo IPC acumula altas de 3,57% no ano e de 4,98% em 12 meses até setembro, sendo que o IPC representa 30% do total do IGP-M. No caso da construção civil, o INCC acumula altas de 2,69% no ano e de 4,47% em 12 meses até setembro. Pela metodologia utilizada pela FGV, o INCC representa 10% do total do IGP-M.