Os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) poderão ser utilizados para pagamento das prestações da casa própria na fase de construção, o que era vedado anteriormente. A medida vale somente para a Carta de Crédito FGTS. A notícia foi dada pelo superintendente institucional da Caixa no Estado do Rio, José Domingos Vargas, a empresários filiados ao Sinduscon-RJ (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Rio de Janeiro).

A medida tem o objetivo de aprimorar o sistema de financiamento da Caixa para imóveis na planta. Pela nova sistemática, ao assinar o contrato na Caixa, o mutuário pode usar o FGTS para abater na prestação.

Vargas ressaltou, porém, que os recursos do fundo continuarão sendo utilizados também para abater o valor principal.

Ele estimou que a medida vai facilitar a aquisição de imóveis, contribuindo para alavancar o setor da construção civil e retomar os mesmos níveis de financiamento de imóveis na planta comercializados em 2000.

Naquele ano, lembra o superintendente, a economia brasileira cresceu 4%, com queda significativa do desemprego e taxa de inflação abaixo da meta de 6%. Esses fatores positivos permitiram 494,28 mil contratações no setor habitacional, no valor de R$ 6,745 bilhões.

Em 2003, por outro lado, o aumento da taxa Selic de 19% para 25% contribuiu para a queda do ritmo de contratações no setor de habitação, que somou apenas 300,6 mil em todo o País, com valor total de R$ 5,01 bilhões.