A balança comercial da China teve fraco desempenho no primeiro mês do ano, com quedas maiores do que se previa tanto nas exportações quanto nas importações medidas em dólares, na última evidência da desaceleração da segunda maior economia do mundo.

Dados da Administração Geral de Alfândega mostram que as exportações chinesas caíram 11,2% em janeiro ante igual mês do ano passado, após diminuírem 1,4% em dezembro. Já as importações sofreram queda ainda mais expressiva na comparação anual de janeiro, de 18,8%, depois de recuarem 7,6% em dezembro.

Treze economistas pesquisados pelo Wall Street Journal previam para janeiro declínio anual de 2,4% nas exportações e redução de 4,6% nas importações.

Além disso, o resultado das exportações em janeiro marcou o sétimo recuo consecutivo.

“É definitivamente mais fraco do que o mercado esperava”, comentou Shuang Ding, economista do Standard Chartered. “Ainda não houve melhora na conta do comércio.”

O superávit comercial da China, por sua vez, subiu para US$ 63,29 bilhões em janeiro, de US$ 60,1 bilhões em dezembro. A previsão era de saldo positivo menor, de US$ 60,5 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.