A ministra de Finanças da Espanha, Elena Salgado, afirmou hoje que seu país apoiará o presidente do Banco Central (BC) do México, Agustín Carstens, para o cargo de diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI). Numa conferência em Madri, Elena disse que o apoio da Espanha a Carstens era uma questão técnica.

A Espanha tem um acordo para votar em bloco com a Venezuela, México e países da América Central. Se um representante de qualquer um desses países estiver entre os candidatos para a diretoria-geral do FMI, todos os países no bloco são obrigados a votar nesse candidato. Carstens é o principal concorrente da ministra de Finanças da França, Christine Lagarde. As informações são da Dow Jones.