O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, afirmou que o governo avalia licitar em datas diferentes os trechos de rodovias e ferrovias. Ele informou que o mercado pede, além de 60 dias de prazo, que não sejam leiloados todos os blocos de uma só vez. “A gente está estudando como modular isso.” Figueiredo disse ainda que uma possibilidade é publicar todos os editais de uma só vez, mas marcar os leilões “espaçados”.

Nos dias 4 e 5 de março, segundo Figueiredo, haverá reunião da EPL e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) com todos os investidores em rodovias e, na semana seguinte, com os interessados em ferrovias. De acordo com o executivo, há muitos questionamentos em relação aos estudos técnicos elaborados pelo governo. “Se tiver errado, nós não vamos brigar, vamos arrumar”, afirmou. Figueiredo falou com jornalistas nesta sexta-feira, após evento de apresentação do 6º balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), em Brasília.