A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) habilitou 106 usinas, com potência de 16,022 GW, para os leilões de energia nova programados para a próxima segunda-feira. Na avaliação do presidente da EPE, estatal responsável pela realização dos leilões, Maurício Tolmasquim, "o grande número de usinas habilitadas para o leilão demonstra o interesse dos empreendedores em investir no setor elétrico brasileiro", conforme o comunicado. Serão realizados leilões nas duas modalidades, os chamados A-3 (com três anos para a construção e com início de fornecimento a partir de 2010) e o A-5 (com cinco anos de construção e início de fornecimento em 2012).

Do total de 106 empreendimentos habilitados tecnicamente pela EPE, 50 deles foram autorizados para participar dos dois leilões somando 8.834,16 MW de potência instalada. Outros 41 empreendimentos (3.243,93 MW) receberam habilitação apenas para o leilão de três anos, enquanto 15 outros projetos (3.944,40 MW) habilitaram-se somente para o leilão de cinco anos.

Pelos dados da EPE, os dois leilões serão dominados pelas térmicas, inclusive as movidas a óleo diesel e óleo combustível. Apenas sete usinas hidrelétricas participarão dos dois leilões, com potência de 2.734 MW, o que representa cerca de um quinto do total.