A entrada de dólares no País é superior à saída em US$ 11,619 bilhões neste ano até o último dia de agosto. O resultado revela um aumento em relação à soma acumulada até julho, de US$ 7,165 bilhões. Nos mesmos oito meses de 2014, o fluxo cambial estava positivo em apenas US$ 700 milhões, de acordo com dados do Banco Central.

No acumulado de 2015, houve saídas líquidas de US$ 5,221 bilhões da área financeira, que reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações. Neste segmento foram registrados ingressos de US$ 364,441 bilhões e envios de US$ 369,662 bilhões no período. Ao longo de todo o ano passado, a área financeira foi a principal porta de saída de recursos do País, somando US$ 13,4 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 16,840 bilhões nos oito meses em questão, com importações de US$ 111,243 bilhões e exportações de US$ 128,082 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 25,588 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 30,197 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 72,297 bilhões em outras operações.

Agosto

No mês passado, o fluxo cambial ficou no azul, após três meses consecutivos de resultados negativos. O saldo foi positivo em US$ 4,111 bilhões. A reversão se dá em um momento de alta do dólar e da estabilidade da taxa básica de juros, Selic, num patamar elevado, de 14,25% ao ano.

A entrada de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 2,122 bilhões em agosto, resultado de ingressos de US$ 39,798 bilhões e de envios de US$ 37,676 bilhões.

Já no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,989 bilhão no mês passado, com importações de US$ 11,504 bilhões e exportações de US$ 13,494 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,289 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 2,882 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 8,323 bilhões em outras entradas.

Semana

Na semana de 31 de agosto a 4 de setembro, também houve mais entradas de recursos no País do que envios. O valor ficou positivo em US$ 1,812 bilhão, com destaque para o último dia útil do mês passado, quando o ingresso líquido de recursos somou US$ 1,469 bilhão.

O segmento financeiro teve entradas líquidas de US$ 709 milhões nessa semana em questão. O resultado é a diferença entre entradas de US$ 8,265 bilhões e de envios de US$ 7,556 bilhões.

No mesmo período, no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,103 bilhão, com importações de US$ 2,464 bilhões e exportações de US$ 3,566 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 937 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 583 milhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 2,046 bilhões em outras operações.