As encomendas de bens duráveis subiram pelo segundo mês seguido nos EUA, em um sinal de que o prejudicado setor industrial do país pode aumentar a produção nos próximos meses. Segundo o Departamento do Comércio, as encomendas de bens duráveis cresceram 3,6% em maio, na comparação com abril, para o valor sazonalmente ajustado de US$ 231 bilhões.

A alta em maio foi igual à registrada em abril, que foi revisada para cima, e superou a previsão dos economistas consultados pela Dow Jones de avanço de 3,2%. A demanda do volátil segmento de aeronaves comerciais puxou o aumento em maio.

Excluindo transportes, as encomendas de bens duráveis subiram 0,7%, no segundo aumento mensal consecutivo. Excluindo o setor de defesa, as encomendas de bens duráveis cresceram 3,5% em maio, depois de avançarem 2,5% em abril.

O relatório também mostrou que as empresas estão acelerando os investimentos. As encomendas de bens de capital não ligados à defesa excluindo aeronaves – uma referência para os gastos das empresas com equipamentos e software – subiram 1,1% em maio. Fonte: Dow Jones Newswires.