As Ilhas Cayman preparam-se para romper décadas de sigilo ao abrir milhares de empresas e fundos de hedge sediados localmente a um maior escrutínio, segundo reportagem do Financial Times. O jornal afirmou que a ilha, que é território britânico, quer acabar com sua reputação de local para atividades financeiras clandestinas e está introduzindo reformas que tornarão públicos os nomes de milhares de empresas anteriormente escondidas e seus diretores.

Em propostas enviadas a fundos de hedge que foram vistas pelo FT, a autoridade monetária local, CIMA, delineou planos para criar uma base de dados pública dos fundos domiciliados na ilha pela primeira vez. A base de dados também vai listar diretores de fundos, dependendo de um processo de consulta que deverá ser concluído em meados de março.