O Simples Nacional entra em vigor a partir da semana que vem e as empresas terão até o dia 31 de julho para formalizar sua opção de recolhimento tributário. A principal dúvida dos empresários quanto à implantação do novo regime é se os valores dos impostos vão aumentar ou diminuir. A orientação é que o empresário busque informações sobre a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e não somente sobre o Simples Nacional, que é o capítulo tributário da nova legislação, pois mesmo que a empresa não opte por esse sistema, ela pode aderir ao Estatuto e desfrutar dos outros benefícios da Lei.

Antes de optar pelo Simples Nacional, o empresário deve procurar o seu contador, fazer as simulações de cálculos e comparar com a carga tributária atual. O Sebrae no Paraná também oferece palestras e consultorias aos empresários que tenham dúvidas e queiram conhecer melhor o novo Estatuto.

A Lei Geral trabalha principalmente para reduzir a burocracia, diminuir a carga tributária e proporcionar políticas de desenvolvimento para as micro e pequenas empresas. "Essa é uma grande oportunidade para que as empresas se desenvolvam, ganhem mercado e se tornem mais competitivas. A carga tributária pode melhorar para alguns e para outros não, porém é preciso compreender que todos os empresários, de todos os setores, devem estar atentos, pois para alguns pode haver aumento na tributação, mas a tendência é de que a maioria seja beneficiada", explica  Vitor Tioqueta, diretor de administração e Finanças do Sebrae no Paraná.

Informações sobre a Lei e simulação de cálculos da tributação, o empresário pode entrar em contato com o Sebrae no Paraná pelo 0800 72 66 500 ou no www.sebraepr.com.br.