O emprego industrial cresceu 0,3% em novembro de 2007 ante outubro do mesmo ano, na quinta taxa positiva consecutiva ante mês imediatamente anterior, divulgou o IBGE. Na comparação com novembro de 2006, a expansão foi de 3,9% – a maior desde dezembro de 2004 (4,1%). O emprego na indústria cresceu 2,1% no acumulado do ano passado até novembro e 2% no período acumulado dos últimos 12 meses até novembro de 2007.

Na comparação com novembro de 2006, entre os 14 locais pesquisados, 12 aumentaram o emprego na indústria, com destaque para São Paulo (6,5%), que representa cerca de 37% do pessoal ocupado na indústria, além das regiões Norte e Centro-Oeste (4,3%), Paraná (4,6%) e Minas Gerais (3,4%).

No que diz respeito aos segmentos investigados, as principais contribuições positivas vieram dos setores de alimentos e bebidas (4,8%), meios de transporte (11,8%), máquinas e equipamentos (10,3%) e máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (12,1%).

Entre os ramos com queda no emprego, calçados e artigos de couro (-8,7%) e madeira (-5,8%) exerceram as influências negativas mais significativas no total do País.