Fortalecimento do papel do professor e compromisso político com a educação, formação de comitês de mortalidade materna e infantil, educação ambiental nas escolas e conscientização das empresas com o meio ambiente. Essas foram as principais propostas sugeridas pelos participantes dos primeiros encontros do Círculo Paranaense dos 8 Jeitos de Mudar o Mundo.

Para garantir uma educação básica de qualidade a todas as crianças, a região de Piên, no sudeste do Estado, sugere que as escolas sejam equipadas e se tornem mais atrativas aos alunos, e que sejam feitas visitas domiciliares para cadastramentos de crianças que estão fora da escola. Outra proposta é a organização de cursos profissionalizantes para uma melhor qualificação profissional. Os participantes de Rio Branco do Sul propuseram a implantação de cursos de formação profissional para jovens do ensino médio, no contraturno escolar, garantindo uma maior inserção no mercado de trabalho.

Os participantes de Piraquara acreditam que a melhoria do saneamento básico e um maior controle das condições nutricionais das crianças podem contribuir para a redução da mortalidade infantil. Para melhorar a saúde das gestantes, Irati propôs que todas elas tenham fácil acesso aos serviços de saúde.

Os municípios de São José dos Pinhais e Fazenda Rio Grande elegeram como formas de garantir a sustentabilidade ambiental o trabalho de agentes ambientais em parceria com lideranças da comunidade. Para a região de Araucária, a educação ambiental nas escolas e a participação são os primeiros passos para o desenvolvimento sustentável.