O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Nova York, William Dudley, afirmou nesta quarta-feira que o provável caminho para a economia vai permitir ao banco central proceder com uma alta de juros lenta.

“Estamos em um ponto em que a expansão da economia tem bastante espaço ainda para preencher”, disse. “Acredito que nossa expansão pode durar pelo menos um pouco mais”, acrescentou. “A inflação está apenas um pouco abaixo da nossa meta, então acredito que podemos ser um pouco mais delicados pela frente em termos de gradualmente remover a acomodação da política monetária”.

Dudley disse ainda que o fato de a economia continuar gerando um sólido número de postos de emprego, apesar da taxa de desemprego relativamente estável, sugere que há pessoas antes classificadas como desencorajadas ou desalentadas que estão voltando para o mercado de trabalho. Para ele, isso significa que o Fed deve ser paciente com a elevação das taxas de juros porque o mercado de trabalho ainda não mostra sinais de que possa causar uma elevação indesejada da inflação.

“Essa é uma razão pela qual eu acredito que o Fed tem sido relativamente paciente em termos de elevação das taxas de juros este ano: há mais espaço no mercado de trabalho do que aquilo que a taxa de desemprego sugere”, declarou.

Para o Fed, disse Dudley, a tentativa é de encontrar o equilíbrio entre “emprego tão forte quanto se pode conseguir, mas consistente com expansão sustentável da economia com o tempo”. “Mas você não pode ir longe demais, porque, se for longe demais, a inflação supera a meta do Fed e então será necessário um aperto de política monetária que vai aumentar o risco de uma recessão”, afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.