Em nota enviado ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, na noite desta sexta-feira, o Estaleiro Atlântico Sul (EAS) negou que o navio-petroleiro Suezmax Zumbi dos Palmares tenha apresentado falhas no motor semelhantes ao que foi constatado no primeiro petroleiro construído pela empresa, o João Cândido.

“Em nenhum momento, houve o registro de qualquer problema com o motor principal. O equipamento possui tecnologia MAN – marca líder de fornecimento de motores no mercado mundial e fabricados pela sul-coreana Doosan. O objetivo da prova de mar é preparar o navio para a entrega e entrada em operação”, diz a nota. Mais cedo, o estaleiro havia informado que não se pronunciaria a respeito, o que caberia apenas à Transpetro.

Uma carta da Transpetro no fim de 2012 atestava o defeito no João Cândido. Fontes informaram ao Broadcast que o defeito havia se repetido no Zumbi, navio com projeto idêntico e que usa motor da mesma série. Na nota, o EAS declara que a prova de mar foi fiscalizada e aprovada. “O Suezmax Zumbi dos Palmares passou por prova de mar com a presença da fiscalização do armador (Transpetro), dos fiscais da sociedade classificadora internacional American Bureau of Shipping (ABS) e dos fornecedores dos principais equipamentos do navio. Ao final, a embarcação recebeu a certificação atestando total atendimento aos padrões de qualidade internacionais.”