A Polícia Civil deflagrou, nesta quarta-feira (3), uma operação para fiscalizar irregularidades em postos de combustíveis de Curitiba. O objetivo da ação é verificar a calibragem das bombas, a qualidade dos combustíveis comercializados e a regularidade das notas fiscais.

Na fiscalização, que teve início de manhã, os policiais do 10º Distrito Policial e equipes do Comitê Sul-Brasileiro de Qualidade dos Combustíveis vistoriaram oito postos, dos quais quatro apresentaram irregularidades.

O proprietário de um posto no Pinheirinho responderá inquérito por crime contra a ordem econômica. “O estabelecimento usava as cores de um posto da Petrobrás, o que confunde e induz o consumidor ao erro”, salienta o delegado Francisco Alberto Caricati. Outros problemas foram encontrados na identificação da origem do combustível e na loja de conveniências, que vendia produtos com data de validade vencida.

Em outros dois estabelecimentos, no Guabirotuba e no Centro, o combustível estava sendo adquirido de uma companhia diferente do que mostrava a bandeira. Os proprietários foram autuados por crime contra a ordem econômica, mas nenhum foi preso porque não houve flagrante.

No Água Verde, as bombas de uma revenda foram lacradas depois que o proprietário informou que não estava recebendo combustível da bandeira a que pertencia. “A intenção é evitar que a revenda compre combustível de outra companhia”, ressalta Caricati.

Gerson Klaina/O Estado
Posto no Pinheirinho também foi autuado por vender produtos com data de validade vencida.