Foi assinado nesta sexta-feira, em São Paulo, o documento que cria a Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). O objetivo da Embrapii, que será uma organização social (OS), é fomentar projetos de cooperação entre empresas nacionais e instituições de pesquisa e desenvolvimento para a criação de processos e produtos inovadores.

A associação de fundadores é formada por 16 entidades, entre elas a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Os próximos passos são a constituição de um conselho de administração, responsável por indicar o presidente e os diretores.

Apesar de o conselho não ter sido criado, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, adiantou que o presidente da Embrapii deve ser o professor João Fernando Gomes Oliveira, do Departamento de Engenharia de Produção da Universidade de São Paulo (USP). Oliveira será o responsável por administrar o aporte inicial do governo federal de R$ 1 bilhão para 2013 e 2014.

A Embrapii será responsável por credenciar institutos de pesquisa em todo o País. Estes institutos estarão aptos a atender a demandas da indústria e o custo do projeto seria dividido, igualmente, entre as três partes: instituições, empresa e Embrapii. De acordo com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, a previsão é que a Embrapii funcione em um mês. A associação faz parte do programa Inova Empresa, lançado em março pela administração federal e que terá investimento total de R$ 32,9 bilhões. O orçamento da Embrapii virá deste montante.