O Federal Reserve (Fed, banco central americano) de Nova York informou que as famílias norte-americanas reduziram sua dívida pelo sétimo trimestre seguido nos três meses até o fim de junho. No segundo trimestre, a dívida total dos consumidores estava em US$ 11,7 trilhões, uma queda de 1,5% sobre o trimestre anterior, e recuo de 6,5% em relação ao pico no terceiro trimestre de 2008.

O total de hipotecas e de dívidas relacionadas a financiamento de moradia caiu 6,4% em comparação com o pico do terceiro trimestre de 2008.

Com a redução da dívida, os empréstimos em atraso também recuaram. Pela primeira vez desde o início de 2006, o total da dívida do consumidor com algum atraso nos pagamentos recuou para 11,4% no segundo trimestre, de 11,9% no primeiro trimestre. No fim do segundo trimestre, um total de US$ 1,3 trilhão em dívida do consumidor estava inadimplente e US$ 986 bilhões eram considerados “em atraso severo”. As informações são da Dow Jones.