Na tentativa de construir uma agenda positiva para o governo, reverter o desânimo com a economia brasileira e destravar as concessões, a presidente Dilma Rousseff convocou para hoje, 25, uma reunião com ministros e presidentes de bancos públicos para tratar de uma carteira de investimentos em portos, aeroportos, rodovias, ferrovias e hidrovias.

Entre os presentes deverão estar os ministros Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento) e Aloizio Mercadante (Casa Civil), além dos presidentes da Caixa, Miriam Belchior, do Banco do Brasil, Alexandre Abreu, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

Segundo informações que circulam nos bastidores, Dilma decidiu convocar a reunião para “sacudir a goiabeira” e tentar dar mais visibilidade à agenda de crescimento. A avaliação é que, até o momento, as atenções ficaram concentradas nas medidas do ajuste fiscal, mas é preciso seguir adiante.

Incumbido de coordenar os programas de investimento do governo, o ministro Nelson Barbosa levará para o encontro as opções possíveis para fechar uma segunda etapa do programa de concessões em infraestrutura. Barbosa fará uma apresentação aos demais colegas, que se reunirão a partir das 9h.

“Cada ministério foi convidado a apresentar suas prioridades na área”, disse ontem o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, que deverá levar para o encontro as novas concessões de telefonia e bandas de telefonia 4G.

Segundo o Estado apurou, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, deverá falar sobre cabotagem e a concessão de hidrovias como as dos Rios Madeira, Tapajós, Tocantins e Tietê-Paraná. Já a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, trará a questão do licenciamento ambiental para a mesa de debate. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.