A taxa de desemprego na zona do euro – que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda – seguiu em 9,9% em abril, o mesmo porcentual registrado em março e fevereiro, informou hoje a agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Esta é a menor taxa desde setembro de 2009. Em abril do ano passado, o desemprego havia atingido 10,2%.

O resultado ficou em linha com a expectativa dos economistas. As economias da Alemanha, da França e da Itália, as maiores do bloco, apresentaram queda no desemprego, enquanto países em dificuldades, como Irlanda, Espanha e Portugal, registraram taxas maiores.

Os dados da Eurostat mostram que a maior taxa de desemprego foi registrada em abril na Espanha (20,7%). Em seguida aparece a Irlanda, com desemprego de 14,7%. A taxa em Portugal foi de 12,6%. Na Alemanha, o desemprego caiu de 6,2% em março para 6,1% em abril. Já a taxa de desemprego na França cedeu de 9,5% em março para 9,4% em abril. As informações são da Dow Jones.