A taxa de desemprego no Reino Unido ficou inalterada em 6,0% nos três meses até outubro, mantendo-se no nível mais baixo desde o terceiro trimestre de 2008. Analistas consultados pela Market News International, porém, previam ligeira queda da taxa, a 5,9%. No relatório de inflação de novembro, o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) previa que o desemprego recuaria para 5,8%.

O número de desempregados recuou 63 mil nos três meses até outubro, a menor queda vista desde o trimestre encerrado em setembro de 2013. Já o número de pessoas empregadas subiu 115 mil, para o nível recorde de 30,793 milhões.

Os ganhos regulares dos trabalhadores, que excluem o pagamento de bônus, cresceram 1,6% entre agosto e outubro. Analistas previam aumento de 1,5%. O resultado ficou acima da taxa anual de inflação até outubro, de 1,3%.

Os ganhos totais, que incluem bônus, tiveram alta anual de 1,4% nos três meses até outubro, acima da previsão de elevação de 1,2%. Fontes: Market News International e Dow Jones Newswires.