Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em maio, até a última sexta-feira, superam em 50% o valor registrado em igual mês do ano passado, informou nesta quinta-feira, 23, o presidente da instituição de fomento, Luciano Coutinho. O executivo destacou a liberação de recursos para o financiamento de máquinas e equipamentos.

“Os desembolsos estão fortes em maio. O mês de abril foi forte e o mês de maio continuou forte”, afirmou Coutinho, após receber a Medalha do Mérito Industrial, oferecido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), por conta do Dia da Indústria.

No primeiro trimestre, os desembolsos do BNDES cresceram 52% ante os três primeiros meses de 2012, somando R$ 37,173 bilhões. Em maio de 2012, o BNDES liberou R$ 9,6 bilhões.

Segundo Coutinho, os desembolsos sugerem que a recuperação dos investimentos vai além do efeito de comparação com o mau desempenho das vendas e produção de caminhões e ônibus no início de 2012, por causa da substituição dos motores pelo padrão euro 5. Coutinho não quis dar uma projeção de quanto o banco pode liberar neste ano.

Além disso, o presidente do BNDES reafirmou que a situação de capital do BNDES é sólida e novos aportes do Tesouro Nacional ficarão para o segundo semestre. Coutinho não adiantou o valor, que ainda “depende de variáveis sobre as quais ainda não podemos conversar”, como “volume esperado de desembolsos, volume de demanda, retorno de investimentos”. Segundo Coutinho, o índice de Basileia do banco “está folgado”.