Foto: Átila Alberti/O Estado

Milho continua sendo um dos principais produtos do Estado.

O Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura divulgou ontem, em Curitiba, a nova estimativa da safra 2005/06. Com base em dados obtidos no campo até o dia 24 de julho, o relatório informa que a produção de grãos do Paraná deverá ser de 23,85 milhões de toneladas. Se as estimativas se confirmarem nos próximos meses, o Paraná vai recuperar o primeiro lugar no ranking de maior produtor de grãos no País, de acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O secretário da Agricultura, Newton Pohl Ribas, destacou que, apesar da estiagem, a produção estimada atualmente mantém-se 6,2% superior à verificada no ano passado, quando o Estado colheu 22,45 milhões de toneladas de grãos.

Os técnicos do Deral informaram que a colheita dos grãos da primeira safra já está concluída. Segundo eles, a comercialização desses produtos já atinge 70,4%. Na mesma época de 2005, o percentual da comercialização era de 62,9%.

Quanto à colheita dos grãos de verão da segunda safra, houve um adiantamento em relação às últimas duas safras. Segundo os técnicos, a antecipação ocorreu em função da falta de chuvas, que favoreceu a maturação. Atualmente, a colheita abrange 52% da área. Em 2005, nesta época, envolvia 38% da área. E no ano anterior àquele, 32% da área plantada.

O chefe do setor de previsão de safras do Deral, Dirlei Antônio Manfio, ressaltou que a comercialização das culturas de verão da segunda safra evoluiu mais rapidamente do que na safra passada. ?Atualmente, a comercialização delas representa 17% da produção estimada. Na última safra, nesta época do ano, 12% da produção estava comercializada. Em 2004, apenas 8% tinha sido comercializado?, lembrou.

De acordo com o 8.º Levantamento da Safra 2005/06 de Grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), referente ao mês de julho, o Paraná voltará a ser o primeiro produtor de grãos do País. O relatório aponta que o Estado continua a ser o maior produtor de milho, trigo, feijão e aveia.

Milho

A segunda safra de milho foi reavaliada. Houve uma revisão da produtividade inicialmente esperada, principalmente na região oeste do Paraná, que responde por 39% da área plantada com a cultura e 47% da produção do Estado. Comparado ao levantamento de junho, o atual indica um aumento de 7,2% na produção inicial do milho da segunda safra.

A engenheira agrônoma do Deral, Margorete Demarchi, informou que, com a nova estimativa, a produção passa de 3,46 milhões para 3,71 milhões de toneladas. ?As lavouras que foram plantadas nos meses de janeiro e fevereiro não foram afetadas pela estiagem. Elas estão sendo colhidas com rendimentos superiores ao esperado. Isso é verificado principalmente nos núcleos regionais da Secretaria da Agricultura de Cascavel e Toledo?, disse.

O Paraná é o maior produtor de milho do País. O Estado responde por 26% da produção nacional. Demarchi lembrou que, considerando as duas safras do ano, o Paraná poderá colher 10,94 milhões de toneladas. ?Esta produção é 27,2% superior à safra passada. Esse crescimento é decorrente do aumento da área cultivada e das condições climáticas atuais. Estas foram mais favoráveis que as verificadas na última safra?, afirmou.

Feijão

O Estado deverá colher 770 mil toneladas de feijão das três safras que ocorrem durante o ano. Apesar das adversidades climáticas, o volume do produto disponível no mercado deverá ser 39% superior ao ofertado na última safra. Esta situação é conseqüência do aumento de 32% da área colhida e da recuperação da produtividade.

Segundo Manfio, o rendimento médio estimado para a safra atual é de 1.337 quilos por hectare. O Paraná também é o maior produtor nacional de feijão. Na safra 2005/06, o Estado deverá responder por 18,4% do total de feijão produzido no País.

Trigo

A produção esperada de trigo no Paraná é de 1,76 milhão de toneladas. A estiagem já comprometeu 20% da produção inicialmente estimada. A falta de chuva também provocou uma redução de área plantada. Com isso, a semeadura ficou 31% inferior à verificada em 2005.

Café

O levantamento do Deral aponta que a produção de café deverá ficar próxima de 2,16 milhões de sacas. Com isso, haverá um aumento de 50% em relação à produção da safra passada.

Cana

O Paraná deverá produzir 34,92 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Caso esta estimativa seja confirmada, a produção terá um crescimento de 25% comparado à safra passada, quando o Estado colheu 28,01 milhões de toneladas do produto. O levantamento do Deral também aponta que houve uma expansão de 10% da área plantada. São 437 mil hectares com a cultura. Na safra anterior, a área foi de 398 mil hectares. (AEN)