Após breve expansão em janeiro, o crédito ao consumidor nos Estados Unidos caiu US$ 11,5 bilhões em fevereiro, para um total de US$ 2,448 trilhões, acompanhado por um declínio acentuado no uso do cartão de crédito pelos norte-americanos, de acordo com dados do Federal Reserve (Fed, banco central americano). Economistas consultados pela Dow Jones esperavam uma queda de US$ 1 bilhão.

De acordo com o relatório do Fed, o crédito rotativo – ou uso do cartão de crédito – encolheu US$ 9,44 bilhões em fevereiro, ou 13,1%, para US$ 858,15 bilhões, enquanto o crédito não rotativo – que corresponde aos empréstimos para, por exemplo, a compra de automóveis – encolheu 1,6%.

Em janeiro, o crédito ao consumidor cresceu 5,2%, ou US$ 10,6 bilhões, enquanto o crédito rotativo cresceu 2,1%, em dados revisados. Originalmente, o Fed havia divulgado um aumento de 2,4% para o crédito ao consumidor e um declínio de 2,3% para o crédito rotativo de janeiro. As informações são da Dow Jones.