As consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que refletem o desempenho das vendas a prazo, registraram aumento de 8,1% na primeira quinzena de março deste ano ante o mesmo período de 2007. O dado é da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). As consultas ao SCPC Cheque, que indicam as vendas à vista, apresentaram avanço um pouco menor, de 7,7%, na mesma base de comparação. Os registros incluídos no cadastro de inadimplentes do SCPC cresceram 8%, enquanto os registros excluídos revelaram aumento de 9,5% no período.

Na avaliação do presidente da ACSP, Alencar Burti, os resultados demonstram que o movimento do varejo continua mantendo o ritmo dos dois primeiros meses de 2008, com inadimplência estabilizada embora em um patamar ligeiramente superior ao do ano passado. Ele pondera que não há motivos de preocupação sobre o aumento do consumo, já que a oferta vem crescendo e as importações estão complementando as necessidades do mercado.

Burti considera que um eventual aumento da taxa básica de juros da economia poderia incrementar os investimentos especulativos e reduzir os investimentos produtivos. "Não nos parece necessário, nem aconselhável", observa.