O ex-diretor da Autoridade de Serviços Financeiros do Reino Unido foi chamado para liderar uma tentativa de comprar 316 filiais que o Royal Bank of Scotland Group deve vender, disse neste sábado o jornal Financial Times, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

John Tiner, que atuou como diretor do órgão fiscalizador durante a crise financeira mundial, foi trazido para comandar um consórcio, que inclui nomes como Standard Life e RIT Capital Partners, bem como as empresas de private equity Corsair e Centerbridge, de acordo com a publicação.

O consórcio, que é um dos pelo menos seis potenciais compradores que abordaram o RBS, planeja investir mais de 500 milhões de libras no acordo, acrescentou o FT, citando pessoas informadas sobre a proposta. John Tiner seria o chairman da joint venture e trabalharia com John Maltby, ex-diretor do Lloyds e agora um parceiro da Corsair, como executivo-chefe.

O jornal revelou ainda que o investimento seria inicialmente feito por meio de um instrumento de débito emitido pelo RBS, mas depois seria convertido em ações no portfólio. O RBS precisa vender as filiais como parte da penalidade imposta pela Comissão Europeia depois que de um resgate feito pelo governo britânico em 2008. As informações são da Dow Jones.