O índice de confiança do consumidor dos Estados Unidos, medido pelo Conference Board, subiu para 50,2 em outubro, mas permaneceu em níveis historicamente baixos. O dado de setembro foi revisado para 48,6, ante os 48,5 anunciados originalmente. A previsão dos economistas era de que o índice subiria para 50 em outubro.

O índice de situação presente, que mostra a avaliação dos consumidores em relação às atuais condições econômicas, subiu de 23,3 em setembro para 23,9 em outubro. Já o índice de expectativa dos consumidores para os próximos seis meses aumentou para 67,8 em outubro, de 65,5 em setembro.

No que diz respeito ao emprego, apenas 3,5% dos entrevistados em outubro disseram haver “oferta ampla” de vagas, abaixo dos 3,8% em setembro. Outros 46,1% consideraram “difícil” conseguir um emprego – o mesmo nível verificado em setembro. O porcentual de consumidores esperando mais emprego nos próximos meses caiu de 14,5% em setembro para 14,1% em outubro, enquanto os consumidores esperando por oferta menor de emprego diminuiu de 22,6% para 22,0%. A pesquisa mostrou ainda que 9,1% dos consumidores esperam que sua renda aumente nos próximos seis meses, enquanto 15,0% preveem corte na renda. As informações são da Dow Jones.