O Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador síntese da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, subiu 0,7% em outubro ante setembro, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No mês passado, o índice teve elevação de 1% em setembro ante agosto.

O ICI é um indicador que utiliza para cálculo uma escala que vai de 0 a 200 pontos, sendo que o resultado do índice é de queda ou de elevação se a pontuação total das respostas fica abaixo ou acima de 100 pontos, respectivamente.

De setembro para outubro, indicador subiu de 122,6 pontos para 123,4 pontos. Esse patamar de pontuação é recorde da série histórica do índice, iniciada em abril de 1995. Ainda segundo a fundação, com ajuste sazonal, o ICI atingiu pontuação de 122 pontos – sendo esse o segundo maior da série histórica.

Na comparação com outubro do ano passado, o ICI avançou 14,7%, em igual mês este ano – resultado superior à de alta de 11,2% em setembro, na mesma base de comparação.

Para a FGV, "o resultado mostra que a indústria de transformação sustenta, no início do quarto trimestre de 2007, o bom desempenho dos dois trimestres anteriores".

O ICI é composto por dois indicadores. O primeiro é o Índice da Situação Atual (ISA), que subiu 3,3% em outubro ante setembro, em comparação com a alta de 2,3% em setembro ante agosto. O segundo componente do ICI é o Índice de Expectativas, que apresentou queda de 2,2% em outubro ante setembro, em relação à taxa negativa de 0,5% em setembro ante agosto. Na comparação com outubro do ano passado, houve aumentos respectivos de 17,9% e de 11,2%.

O levantamento para cálculo do índice foi do dia 1 a 26 de outubro, e abrangeu 1.095 empresas.