As condições econômicas dos EUA melhoraram em abril e em maio, mas o crescimento foi considerado modesto, de acordo com dados apresentados pelo Livro Bege do Federal Reserve (Fed, banco central americano). “A atividade econômica continuou a melhorar desde o último relatório nos 12 distritos do Federal Reserve, embora muitos distritos tenham descrito o ritmo de crescimento como modesto”, informou o Fed.

Segundo o banco central norte-americano, os gastos dos consumidores e das empresas cresceram, assim como o turismo, embora haja receios com a possibilidade de o vazamento de óleo no Golfo do México prejudicar esse último setor. Os gastos das empresas também aumentaram, assim como o nível de emprego.

Os preços dos bens e serviços permaneceram estáveis. “Os custos de produção mais altos não estão sendo repassados aos consumidores e as pressões salariais continuam a ser mínimas”. O banco central informou que os setores industrial, de transportes e de serviços não financeiros continuaram melhorando durante a primavera (no Hemisfério Norte) e que um subsídio do governo para a compra de moradias – encerrado em 30 de abril – estimulou a compra de imóveis residenciais em muitos distritos.

O setor de imóveis comerciais, no entanto, permaneceu fraco. A atividade financeira teve pouca alteração, embora alguns distritos tenham notado um aumento modesto nos empréstimos. “Os contatos em alguns distritos citaram receios com o potencial impacto da crise fiscal europeia nas condições para negócios e na economia, e relataram um aumento correspondente na incerteza e na volatilidade dos mercados financeiros”, de acordo com o Livro Bege.

No setor agrícola, o processo de plantio estava em geral superando o ritmo normal. As condições nos setores de recursos naturais variaram de acordo com a região. O distrito de Atlanta informou que o vazamento de óleo teve um pequeno efeito imediato sobre a produção de petróleo, mas prejudicou as operações de pesca.

O distrito de Atlanta inclui o Alabama, a Flórida, a Geórgia e partes do Tennessee, da Louisiana e do Mississippi.

“Os contatos indicaram que o potencial impacto sobre a indústria do turismo no litoral da Louisiana, do Mississippi, do Alabama e do oeste da Flórida pode ser substancial”, afirmou o relatório. “Em alguns casos, o cancelamento de hospedagens ligadas às férias foi substituído pelo alojamento de equipes de limpeza, de trabalhadores e da Guarda Nacional.”

O Livro Bege afirmou também que os consumidores estão tendendo a comprar itens de necessidade em vez de itens discricionários. O distrito de San Francisco afirmou que “as vendas continuaram fortes para mercearias e melhorando para os vendedores de móveis e eletrodomésticos”.

O relatório foi preparado pelo Federal Reserve de Chicago com base em dados coletados até 28 de maio. No último Livro Bege, divulgado em 14 de abril, o Fed anunciou melhora na economia na maior parte dos EUA. O Livro Bege é sumário sobre as condições da economia norte-americana, que servirá de base para as decisões de política monetária a serem tomadas na próxima reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc). As informações são da Dow Jones.