A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou a estimativa para a produção nacional de grãos em 2010/11 no quarto levantamento de safra, divulgado nesta manhã. A produção foi estimada em 149,41 milhões de toneladas, um recorde.

No terceiro levantamento, divulgado em dezembro, a previsão era de 149,087 milhões de toneladas. Na comparação com a safra 2009/10, de 149,2 milhões de toneladas, houve aumento de 0,1%.

De acordo com a estatal, o resultado deve-se às condições climáticas vigentes até o início da segunda quinzena de dezembro do ano passado. “A confirmação desse volume dependerá do comportamento climático durante as fases de desenvolvimento das culturas”, afirma o relatório da Conab. O aumento deve-se a ajustes positivos nas estimativas da produção de arroz, milho e trigo.

IBGE

Já na estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção de grãos na safra 2011 será de 145,8 milhões de toneladas. O resultado representa uma queda de 2,5% ante o ciclo de 2010, de 149,5 milhões de toneladas, segundo o levantamento divulgado hoje.

Este é o terceiro prognóstico feito pelo órgão para a próxima safra. O volume previsto para 2011 é um pouco maior que as 145,1 milhões de toneladas estimadas no segundo levantamento. Nesta divulgação, o IBGE também revisou para cima a estimativa para a safra do ano passado, que no último levantamento havia ficado em 148,8 milhões de toneladas.

A pesquisa foi realizada em dezembro nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste e nos Estados de Rondônia, Maranhão, Piauí e Bahia. Segundo o IBGE, a queda estimada de 2,5% se deve, principalmente, à menor previsão de produção da Região Sul (-8,8%).