O comércio varejista do Paraná cresceu 12,8% em fevereiro de 2010 na comparação com o mesmo mês do ano anterior, melhor resultado dentre os estados que têm maior participação no volume de vendas. A taxa ficou um pouco acima da média nacional (12,3%). Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira (14).

Os setores que tiveram desempenho positivo na comparação com o mesmo mês do ano anterior foram equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (43,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (20,6%), livros, jornais, revistas e papelaria (36,0%), e móveis e eletrodomésticos (25,8%). Combustíveis e lubrificantes tiveram queda de -2,2%.

No acumulado dos últimos 12 meses, o único setor com resultado negativo foi combustíveis e lubrificantes (-2,4%). Os demais setores tiveram desempenho positivo dos últimos 12 meses, com destaque para equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (49,0%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (23,8%), livros, jornais, revistas e papelaria (13,8%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (9,5%). O setor de hipermercados e supermercados acumulou alta de 6,1%.

De acordo com Fernando de Lima, pesquisador do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), o resultado de fevereiro confirma a aceleração do nível de atividade do comércio verificada desde o último trimestre de 2009. Ele também observa que o crescimento está relacionado com o aumento da renda e a expansão do crédito ao consumidor, combinados coma uma redução, ainda que pequena, das taxas de juro ao consumidor praticadas pelo mercado.