O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto (PTB-PE), disse hoje que o Brasil teve uma travessia com êxito durante este ano de crise financeira global. “O Brasil sai até agora com custo relativamente baixo, mas não recuperamos ainda um nível de atividade que pudesse nos indicar claramente que houve uma recuperação completa”, afirmou Monteiro Neto, ao chegar para a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), no Palácio do Itamaraty.

Segundo ele, há sinais positivos e há, também, uma compreensão de que as medidas adotadas pelo governo foram bem-sucedidas. “Tudo faz crer que o Brasil, a partir do próximo ano, recuperará o nível de atividade pré-crise”, afirmou. Ele ressaltou, porém, que ainda há uma agenda, de caráter estruturante, que precisa ser priorizada, especialmente medidas que estimulem as exportações e os investimentos.

Abdib

O vice-presidente executivo da Associação Brasileira da Infraestrutura de Indústria de Base (Abdib), Ralph Lima Terra, disse hoje que os investimentos em infraestrutura no primeiro semestre ficaram na faixa dos R$ 40 bilhões. “O principal destaque na primeira metade deste ano são os investimentos em petróleo”, afirmou. A sua expectativa é de que no ano os investimentos no setor alcancem R$ 80 bilhões, resultado inferior aos R$ 106 bilhões de 2008.

Terra disse que o setor de infraestrutura vem reagindo muito bem à crise. “Os investimentos continuaram altos principalmente por causa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do setor de petróleo”. Segundo ele, no auge da crise o principal problema da infraestrutura foi a falta de crédito. “Ainda sofremos com isso, mas a situação caminha para a normalidade”. Terra, por outro lado, ressaltou que o setores de indústria de base, principalmente de siderurgia e mineração e papel e celulose, ainda sofrem com a crise pelo fato de serem focados nas exportações.