A sondagem da construção civil, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada hoje, mostra que o indicador de evolução de nível de atividade da construção civil saiu de 53 pontos em novembro para 51 pontos em dezembro. Pelos critérios da sondagem, pontuações superiores a 50 mostram evolução ou expectativa positiva, enquanto números inferiores a esta marca sinalizam retração ou expectativa negativa. Em dezembro de 2009, o indicador estava em 53,7 pontos. Ao longo de 2010, o maior nível de atividade foi alcançado em agosto (56 pontos).

Com relação ao nível de atividade efetivo em relação ao usual, o indicador avançou de 54,3 em novembro para 54,7 em dezembro. Comparado a dezembro de 2009, quando estava em 53,2, a situação de atividade segue aquecida.

Para o primeiro semestre de 2011, conforme nota distribuída pela CNI, a percepção dos empresários é de que seja prolongado o bom momento em que a indústria se encontra. Para os próximos seis meses, a expectativa dos empresários com relação à atividade está em 61,9 pontos.

No quarto trimestre, o indicador de evolução do número de empregados foi de 53,7, indicando estabilidade em relação a igual período do ano anterior. O resultado, porém, é inferior ao do terceiro trimestre, quando foi de 56,2.