O governo da China previu hoje que sua produção de petróleo cairá 7% até 2020, à medida que poços antigos e de manutenção cara forcem o país a recorrer mais a importações para atender suas necessidades energéticas.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, o principal órgão de planejamento econômico do gigante asiático, projeta que a produção chinesa anual diminuirá para 200 milhões de toneladas – ou 4 milhões de barris por dia – até 2020, ante 215 milhões de toneladas em 2015.

A previsão para baixo era esperada, uma vez que muitos analistas já calculavam que a produção chinesa provavelmente atingiu seu ápice em 2015, quando chegou a 4,3 milhões de barris por dia.

Por outro lado, o governo chinês espera que a produção de gás natural cresça em quase dois terços, a 220 bilhões de metros cúbicos. O aumento reflete o desejo de Pequim de levar o gás natural a ter participação maior na matriz energética, em substituição ao carvão, que é mais poluente. Fonte: Dow Jones Newswires.