O governo da China manteve os esforços de ampliar os gastos fiscais em setembro, como parte de uma ampla estratégia para estimular o crescimento da segunda maior economia do mundo.

Dados do Ministério de Finanças chinês mostram que os gastos fiscais subiram 26,9% em setembro ante igual mês do ano passado, a 1,78 trilhão de yuans (US$ 281,3 bilhões), após avançarem 25,9% na comparação anual de agosto.

Entre janeiro e setembro, os gastos fiscais do governo avançaram 16,4%, a 12,07 trilhões de yuans.

Nos últimos meses, Pequim tem ampliado os gastos e adotado outras medidas de estímulo numa tentativa de impulsionar a economia chinesa, que teve expansão anual de 6,9% no terceiro trimestre, a menor desde 2009.

A receita fiscal da China, por sua vez, teve aumento anual de 9,4% em setembro, a 1,09 trilhão de yuans, após crescer em ritmo mais lento em agosto, de 6,2%. Fonte: Dow Jones Newswires.