As receitas fiscais da China cresceram 7,2% em maio ante o mesmo mês do ano anterior, para 1,37 trilhão de yuans, informou o Ministério de Finanças, desacelerando sobre o crescimento de 9,2% reportado em abril.

O ministério argumentou que as receitas perderam força principalmente por conta de uma persistente pressão sobre o crescimento econômico e pelo declínio no setor imobiliário. No acumulado de janeiro a maio, as receitas fiscais cresceram 8,8%, na mesma base de comparação, para 6,11 trilhões de yuans.

Os gastos fiscais avançaram 24,6% em maio deste ano ante maio do ano passado, para 1,28 trilhão de yuans. Dessa forma, os gastos nos cinco primeiros meses do ano sobem para um crescimento de 12,9%, de 9,6% no acumulado dos quatro primeiros meses. O ministério recentemente ordenou que as filiais ao redor do país acelerem os desembolsos orçamentários para apoiar o crescimento econômico. Fonte: Market News International.