A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) deve concluir até o fim deste segundo semestre a elaboração dos termos de referência para a contratação dos estudos para criar a Chesf Águas, subsidiária que será responsável pela operação do projeto da transposição do Rio São Francisco, orçado em mais de R$ 6 bilhões.

O adjunto da diretoria de Engenharia e Construção da Chesf, Huseyn Miranda explicou durante reunião do comitê de Energia da Câmara de Comércio dos EUA (Amcham) no Recife, que "os técnicos da Chesf trabalham na elaboração do plano de negócios da subsidiária e a conclusão do processo só aguarda o documento que traçará um panorama do mercado em que se pretende atuar, além de fazer uma análise dos riscos político, socioeconômico, ambiental e regulatório do empreendimento".

Segundo Miranda, a função da nova subsidiária será a de consultoria para os municípios que desejem viabilizar a infra-estrutura de distribuição e tratamento da água do rio, além de elaborar o arranjo financeiro e a engenharia dos projetos.