Os preços da cesta básica apresentaram alta no fechamento de 2012 em todas as 17 capitais acompanhadas mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). De acordo com a Pesquisa Nacional de Cesta Básica, divulgada nesta segunda-feira pelo Dieese, dez capitais registraram avanço acima de 10%, com as elevações mais expressivas no ano apuradas em Fortaleza (17,46%), João Pessoa (16,47%) e no Recife (15,26%).

Completam a lista das oscilações acima de 10% Manaus (13,48%), Natal (12,85%), Aracaju (11,99%), Belém (11,42%), Brasília (11,32%), Florianópolis (10,52%) e Belo Horizonte (10,18%). Já as menores oscilações ocorreram em Vitória (5,63%), Porto Alegre (6,32%) e Goiânia (6,68%). Em São Paulo, houve variação positiva de 9,96%.

Em 2012, o Dieese realizou mensalmente a pesquisa nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

Levando-se em conta apenas dezembro – mês em que o Dieese passou a coletar preços da cesta básica em 18 capitais, com a inclusão de Campo Grande -, houve aumento em 15 localidades. As altas mais expressivas foram verificadas em Goiânia (10,61%), no Rio de Janeiro (3,58%) e em Brasília (3,41%). No mesmo período, três cidades apresentaram queda nos preços: Natal (-2,75%), Vitória (-1,50%) e Aracaju (-0,76%). Em São Paulo, a variação positiva foi de 1,88%.