Felipe Rosa
Batata tem forte alta pela redução da área plantada e o clima.

A cesta básica de Curitiba barateou 1,15% em junho. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Paraná (Dieese-PR), é a primeira queda desde novembro de 2012, quando o custo da alimentação essencial recuou 4,29%. Mesmo assim, a variação acumulada no ano ainda é de 8,55% e nos últimos 12 meses, de 12,40%. Com a redução do último mês, o custo da comida por trabalhador caiu de R$ 297,92 para R$ 294,50, deixando a cidade em 11.º lugar no ranking das 18 capitais pesquisadas pelo Dieese. Em termos percentuais, foi a oitava maior deflação entre as 10 cidades com índices negativos.

A retração no mês passado foi puxada pela banana (-12,58%) e pelo tomate (-11,94%), apesar da forte alta da batata (13,55%). Segundo o economista Fabiano Silva, do Dieese-PR, a elevação do preço do legume decorre da redução da área plantada e da questão climática, que afetaram a produção. No ano, a batata lidera o ranking de altas: 115,43%, bem acima do segundo colocado, o tomate (37,22%).

Incremento

Mesmo com a diminuição do custo geral, alguns itens que pesam bastante no bolso do consumidor tiveram incrementos, como: feijão (4,03%), por causa de redução na área cultivada e atraso no plantio em algumas regiões; o leite (3,54%), motivado pela redução da oferta, já que o aumento do poder aquisitivo amplia o consumo de derivados, como iogurtes; a farinha de trigo (1,74%), influenciada por quebra na safra mundial e dificuldade para importação de Uruguai e Argentina, que também impactam o pão francês (0,14%); carne (1,38%), que vinha em trajetória de queda; e arroz (0,46%). Já a lista de quedas é completada por óleo de soja (-4,21%), café (-3,27%), manteiga (-2,16%) e açúcar (-1,07%).

Para este mês, o economista aposta em estabilidade ou nova queda. “A tendência para os próximos meses é permanecer esse cenário. A safra de alguns itens joga os preços para baixo, mas trigo, feijão e batata continuam com tendência de alta”, aponta Silva.