A carga tributária está pesando no bolso do consumidor brasileiro. Estima-se que em um ano de trabalho, os rendimentos de quase cinco meses vão direto para o governo, em forma de impostos. Com o objetivo de esclarecer à população sobre o valor real das mercadorias, descontado o peso dos impostos, o Conselho Regional de Contabilidade no Paraná, em parceria com outras entidades, realiza hoje e amanhã na Boca Maldita, centro de Curitiba, o Cidadão em Ação. Serão montadas tendas com gôndolas, onde o cidadão poderá conferir a carga tributária de diversos produtos como açúcar, água, macarrão, gasolina, CD, computador e outros.

"Essa é uma ação de conscientização, para que as pessoas saibam o peso dos impostos e cobrem do governo onde esses recursos estão sendo aplicados", explicou o presidente do CRC-PR, Maurício Fernando Cunha Smijtink. "Assim, poderá ser cobrado melhor atendimento em saúde, educação", acrescentou.

Para se ter uma idéia de quanto os impostos pesam no bolso do brasileiro, basta lembrar que os tributos respondem por 53,05% do preço da gasolina – ou seja, se um litro custa R$ 2,12, R$ 1,13 são impostos. Também o peso é grande sobre a casa popular: 49,02%, o que equivale afirmar que um imóvel no valor de R$ 45.000,00 tem R$ 22.059,00 de impostos. "Há um estudo que mostra que o contribuinte brasileiro trabalha até o dia 15 de maio somente para pagar os tributos – impostos, taxas e contribuições – exigidos pelos governos federal, estadual e municipal", afirmou Smijtink, acrescentando que os tributos respondem por quase 36% do PIB, enquanto em países desenvolvidos o índice varia de 20% a 25%.

"É preciso fazer uma reforma tributária com urgência. A minirreforma tributária feita pelo governo atual foi uma mera maquiagem, não surgiu nada de novo", criticou. Entre as bandeiras erguidas pelo Conselho Regional de Contabilidade estão a criação de uma legislação tributária padronizada e o fim do efeito cascata na cobrança de impostos. "A questão tributária é algo muito complicada. O ICMS (Imposto sobre Comercialização de Mercadorias e Serviços), por exemplo: existe uma legislação para cada Estado. Também o ISS (Imposto sobre Serviços): cada município tem uma legislação própria. Há necessidade de uma padronização", afirmou.

Serviço: O evento Cidadão em Ação acontece hoje, na Boca Maldita, das 10h às 19h, e amanhã, das 9h às 13h.

Incidência dos impostos em alguns produtos
 

Produtos

Preços em R$

% Tributos

Carga trib. em R$

Açúcar (kg)

R$ 1,01

40,50%

R$ 0,41

Automóvel 1.0

R$ 18.000,00

39,29%

R$ 7.072,00

Computador

R$ 1.700,00

38%

R$ 646,00

Cimento (50 kg)

R$ 22,00

39,50%

R$ 8,69

TV 29 polegadas

R$ 1.249,00

38%

R$ 474,60

Sapatos

R$ 50,00

37,37%

R$ 18,69

Fonte: IBPT