O governo ampliou hoje o capital social do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em R$ 4,4 bilhões, segundo decreto publicado no Diário Oficial da União.

O aporte será feito por meio de transferência de ações da União em participações minoritárias e excedentes ao controle acionário. São participações nas empresas Vale, Eletrobrás, Petrobras, Tractebel, Embraer, Oi/Telemar e Braskem.

A capitalização será efetivada após deliberação do Conselho de Administração e pronunciamento do Conselho Fiscal do BNDES. Segundo a assessoria de imprensa do banco, a instituição entende esta capitalização como um reconhecimento da sua atuação, além de ser um fôlego nesta fase de retomada da economia. O Tesouro Nacional, a quem caberá fazer a transferência das ações, não se pronunciou.

No último dia 19 de agosto, o governo já havia autorizado a incorporação de cerca de R$ 2 bilhões ao capital social do Banco. Estes recursos eram parte dos dividendos relativos a 2007 que a instituição deveria pagar ao Tesouro Nacional, seu principal acionista.