A recuperação econômica mundial pode ser prejudicada se países do G-20 conduzirem uma redução rápida e sincronizada de déficit e dívida, disse neste domingo Tiff Macklem, que em julho se tornará vice-presidente sênior do Banco Central do Canadá. Macklem disse também que a recuperação pode ser prejudicada se os governos não conseguirem comunicar, levar adiante e se comprometer com planos fiscais claros e críveis.

“Há o risco de que uma consolidação fiscal muito rápida e sincronizada em vários países do G-20 possa ter um impacto adverso na recuperação”, disse. Segundo Macklem, é muito importante que líderes do G-20 discutam como encontrar um equilíbrio e transmitir essa mensagem. As informações são da Dow Jones.