A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu a alíquota do imposto de importação de alumínio não ligado de 6% para 2%, por um período de 180 dias e para uma cota de 39 mil toneladas. A redução temporária do tributo consta de resolução publicada na edição desta quarta-feira, 18, do Diário Oficial da União (DOU).

Por meio de outra resolução, o órgão também reduziu a zero o imposto de importação de vários medicamentos usados no tratamento de pessoas portadoras de HIV. Com a decisão, a alíquota original, de 14%, não será aplicada a amprenavir; aprepitanto; delavirdina ou seu mesilato; efavirenz; emtricitabina; etopósido; everolimus; fosamprenavir cálcico; fosfato de fludarabina; gencitabina ou seu cloridrato; raltitrexida; sirolimus; e tenipósido. O medicamento ritonavir, no entanto, não foi contemplado com a redução e continua sendo taxado em 14%.