A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara aprovou convite para que o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, dê explicações sobre o suposto superfaturamento de 1.490% no pagamento de verba indenizatória nas obras de terraplenagem no complexo petroquímico do Rio de janeiro (Comperj).

O requerimento foi apresentado pelo deputado Paulo Rattes (PMDB-RJ) com base em reportagem publicada hoje no jornal O Globo, que revela que esse superfaturamento foi identificado por auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). No requerimento, aprovado hoje, também são convidados para prestar esclarecimentos à comissão o diretor financeiro da Petrobras, Guilherme Barbassa, o representante da empresa consórcio Terraplenagem Comperj – composto pelas empresas Andrade Gutierres, Norberto Odebrecht e Queiroz Galvão -, além de representantes do TCU e da Controladoria Geral da União.