Brasília

– A Câmara aprovou ontem o projeto de lei que concede abono de R$ 59,87 para os servidores públicos da União. Pela proposta, o abono será pago retroativamente a 1º de maio e vai incidir sobre os salários do funcionalismo público ativo e inativo dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O abono foi votado um dia depois da Câmara ter aprovado o reajuste linear de 1% para o funcionalismo público.

Pelos cálculos do governo, o abono custará este ano aos cofres públicos R$ 675,8 milhões. No ano que vem, a despesa com o benefício será de R$ 992,9 milhões. Segundo técnicos do Ministério do Planejamento, os R$ 59,87 terão um efeito mais significativo sobre os salários dos servidores do poder Executivo que, em geral, têm uma remuneração inferior a dos funcionários do Legislativo e Judiciário. O abono foi aprovado pelos deputados em votação simbólica e agora precisa ser votado no Senado.