A Caixa Econômica Federal começa a pagar hoje a correção do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) dos maiores de 60 anos. Estima-se que 461,6 mil contas de FGTS tenham direito ao pagamento da correção do FGTS em parcela única. No entanto, como uma única pessoa pode ter mais de uma conta de FGTS com direito ao crédito, a Caixa prevê que o número de pessoas com direito à correção caia para 309 mil.

Para pagar a diferença da correção do FGTS para essas pessoas, a Caixa está montando um esquema especial de atendimento.

A partir de hoje, todas as 2.000 agências da Caixa do País vão abrir 1 hora mais cedo para pagar os idosos. O esquema especial deve durar, pelo menos, até segunda-feira.

Apesar do esquema especial, a Caixa lembra que não há prazo máximo para o saque da correção do FGTS. Ou seja, os idosos não precisam madrugar na rua ou ficar na fila para receber a correção.

“Não é preciso se preocupar com a data, pois não existe prazo máximo para o pagamento”, disse o superintendente da Caixa em São Paulo, Augusto Bandeira Vargas.

O pagamento da correção do FGTS será feito em espécie (dinheiro) ou em cheque administrativo. O beneficiário também poderá transferir a correção para uma conta corrente ou poupança.

Parcela única

O pagamento da correção do FGTS em parcela única para os maiores de 60 anos foi anunciado na semana passada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente anunciou a liberação de R$ 2,7 bilhões para o pagamento da correção do FGTS para os maiores de 60 anos. Para essa parcela da população, a correção do FGTS será paga em parcela única.

Quem tem menos de 60 anos teve o pagamento da correção do FGTS parcelado de acordo com o crédito a receber. Quem tem mais de R$ 8.000 de correção, por exemplo, só recebeu a primeira das sete parcelas que serão pagas a cada seis meses até 2007.

Quem ganha

O pagamento em parcela única da correção do FGTS só beneficia os idosos que têm mais de R$ 2.000 a receber.

Pelas regras anteriores, os idosos que tinham direito a um crédito complementar de até R$ 2.000 já podiam receber a correção do FGTS em parcela única.

O pagamento em parcela única só poderá ser solicitado por quem completou 60 anos até abril deste ano.

Quem fizer 60 anos depois desta data, deverá solicitar na Caixa a liberação da correção do FGTS um mês depois do aniversário.

A Caixa se compromete a pagar a correção até cinco dias após a solicitação. Dessa forma, quem fizer 60 anos em maio deverá solicitar a correção do FGTS em junho para a Caixa.

Quem tem direito

Têm direito aos expurgos do FGTS os trabalhadores que tinham conta no FGTS com saldo em 1.º de dezembro de 1988 e/ou 1.º de abril de 1990, ativas (recebiam depósitos) ou inativas (quando o funcionário sai da empresa, mas não saca o Fundo de Garantia).

Também é necessário que o trabalhador tenha assinado ao acordo feito pelo governo para pagamento da correção do FGTS.

Outra condição para receber a correção do FGTS em parcela única é ter mais de R$ 2.000 a receber e ter completado 60 anos até abril.

Empréstimo a aposentados

O empréstimo facilitado para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) finalmente saiu do papel. A Caixa Econômica Federal foi o primeiro banco a anunciar a operação do crédito com desconto no benefício dos aposentados do INSS. A linha já está disponível nas agências da instituição.

Num primeiro momento, todos os 2,6 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, que já recebem o benefício na Caixa, terão acesso à nova linha de crédito.

A nova linha de empréstimo tem juros mensais de 1,75% a 2,8%, dependendo do prazo de pagamento, que varia de um a 36 meses. Pelas regras do empréstimo, as prestações do pagamento não poderão superar 30% do benefício do INSS.

Simulações da Caixa mostram que um aposentado que recebe um salário mínimo mensal (R$ 260) poderá obter um empréstimo máximo de R$ 1.700 para ser pago em 36 parcelas de R$ 78.

A expectativa da Caixa é fechar o ano com a concessão de R$ 1,2 bilhão em empréstimos para cerca de 800 mil aposentados e pensionistas do INSS.