Arquivo
Jóias não retiradas pelos proprietários serão leiloadas.

A Caixa Econômica Federal realiza, nos dias 11 e 12 de dezembro, a venda das garantias de contratos de penhor não resgatados pelos clientes da cidade de Curitiba. Serão oferecidos no leilão 4.881 lotes de jóias, ao todo, de contratos vencidos e com mais de 30 dias de atraso. O evento ocorre na Rua Marechal Deodoro, 450, no centro de Curitiba.

Os lotes contemplam jóias em metais nobres e pedras preciosas de diversos tipos como anéis, brincos, pulseiras, pingentes, colares de pérolas e relógios, e serão vendidos pelo maior valor, considerando o valor da dívida e o valor da avaliação. O Edital de Leilão está disponível na agência da Caixa, onde ocorre o evento e também na página eletrônica do banco, no endereço www.caixa.gov.br, no link: download/venda de jóias.

Os clientes titulares dos contratos incluídos nos leilões poderão regularizá-los em qualquer agência da Caixa até o último dia do evento, na quarta-feira, 12. Os contratos regularizados são retirados automaticamente do leilão.

Como participar

Os lances podem ser feitos nas salas de auto-atendimento das agências em todo o País. Após a divulgação dos resultados do leilão, o participante que tiver propostas vencedoras efetua o pagamento da sua nota de arrematação. A entrega dos lotes arrematados será no dia 14/12, a partir das 10h, no local da exposição, se o pagamento for efetuado em espécie.

Para participar do leilão, é necessário fazer o cadastramento prévio (que é válido por seis meses), mediante a apresentação de documento de identidade, CPF regular perante a Receita Federal e comprovante de endereço, em qualquer agência da Caixa. Uma cópia desses documentos deverá ficar arquivada na agência.

Penhor

A história do penhor na Caixa começou com a própria criação da instituição, em 1861. A operação, além de tradicional, é uma das formais mais baratas e fáceis de crédito. Não tem burocracia e não pede avalista: a única exigência é a jóia em garantia.

A modalidade opera hoje com taxas de 2,1% ao mês, para empréstimos de até R$ 300,00 e 2,88% ao mês, para empréstimos acima desse valor. Os prazos de contratação da operação variam entre 1 e 120 dias. O limite mínimo de empréstimo é de R$ 50,00 e o máximo R$ 50 mil. O empréstimo máximo corresponde a 80% do valor de avaliação do bem.

Expansão

O plano de expansão da rede de atendimento do penhor da Caixa começou no segundo semestre de 2004, direcionado às regiões de grande demanda e mais distantes das unidades já existentes. A CEF tinha, na época, 300 postos de penhor. Atualmente, são 432 agências, em todo o País, que operam com o penhor.